| mar , 03 , 2020

João Mendes de Jesus diz que Globo ataca Crivella por ter seus interesses contrariados



João Mendes de Jesus diz que Globo ataca Crivella por ter seus interesses contrariados

O vereador João Mendes de Jesus (Republicanos) afirmou hoje, da tribuna da Câmara, que o Rio de Janeiro, principalmente nos verões, é coberto por fortes chuvas, algumas muito violentas e que causam transtornos à população carioca, principalmente às pessoas mais carentes, que moram em encostas, perto de rios e manguezais, que transbordam e, consequentemente, os resultados são terríveis, pois as águas ocupam os espaços que inundam os bairros e as comunidades da cidade do Rio de Janeiro.

O parlamentar disse ainda que o prefeito Marcelo Crivella desde o primeiro ano de seu governo sempre deu atenção ao combate às chuvas, bem como, de maneira contumaz, esteve e está presente nos logradouros e localidades atingidos pelas águas, a amparar as famílias vítimas de prejuízos, a buscar soluções e a acionar todos os órgãos e secretarias da Prefeitura para que as pessoas sejam atendidas e protegidas da melhor maneira possível.

Por sua vez, João Mendes asseverou que “é público e notório que o prefeito Marcelo Crivella é o alvo preferido do Grupo Globo, que age sistematicamente como inimigo não somente do prefeito e de seus correligionários, mas, sobretudo, trata-se de um grupo empresarial que é inimigo feroz do Rio de Janeiro, como sempre foi, ainda mais se o político que venceu as eleições, seja na Prefeitura Municipal ou no Governo do Estado, não coadunar com os interesses do oligopólio midiático” — afirma o vereador, para logo complementar: “O Grupo Globo é useiro e vezeiro em combater todo e qualquer político, como já disse anteriormente, que contrariar os interesses econômico-financeiros de tal empresa”.

O político republicano disse também que as chuvas causam transtornos não somente no Rio de Janeiro, ao comentar que São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, assim como suas capitais, ficaram debaixo d’água, sendo que várias cidades sofrem ainda com as fortes chuvas do período do verão, mas, segundo João Mendes, somente o Rio de Janeiro ganha o destaque midiático em forma de tragédia incomensurável, sendo as prefeituras das capitais dos estados do Sudeste não foram tão criticadas, a ponto de o prefeito Crivella ter suas palavras deturpadas, porque o Grupo Globo não veicula a notícia, pois, por interesse político e econômico, prefere enveredar para a mentira, a distorção e a manipulação de fatos e realidades.

“Evidentemente, existem problemas em uma cidade com seis milhões habitantes, que enfrenta forte crise econômica, assim como o País e que precisa melhorar sua infraestrutura, mas chegar-se ao ponto de deturpar as palavras do prefeito, com o propósito de desqualificá-lo perante o povo carioca se torna um problema tão sério, porque, na verdade, a intenção do Grupo Globo é interditar o governo Crivella e fazer com que todas suas ações e palavras sejam sistematicamente questionadas e, o pior, deturdadas e manipuladas para que a população tenha um sentimento de discórdia e raiva. Trata-se da política rasteira, cujo Grupo Globo quer falar sozinho sem ser questionado” — considera João Mendes de Jesus.

Orçamento público — Para o vereador, o Grupo Globo e seus proprietários, os Marinho, sempre agiram dessa forma no decorrer das décadas, sempre a querer controlar o orçamento público e a determinar como o governante deve governar. De acordo com João Mendes, o prefeito Marcelo Crivella não é pau mandado do Grupo Globo e, com efeito, torna-se seu alvo diário, de uma forma rasteira, sórdida e muitas vezes infame, pois combatido duramente desde os jornais matutinos até os noturnos, em todas as mídias desse grupo, que luta para dar as ordens no Rio de Janeiro e no Brasil, de forma a controlar as instituições.

“Acontece que o prefeito Marcelo Crivella é um homem determinado e resiliente e não vai se subordinar como um lacaio das empresas Globo. Nunca! Jamais! Crivella levanta cedo e dorme tarde, visita todos os bairros onde ocorreram cheias e enxurradas, que causaram dor e desalento, principalmente aos mais pobres, mas está a trabalhar de forma incessante e incansável, mesmo com toda a injustiça perpetrada pelo Grupo Globo, que não concorre às eleições, mas quer governar no lugar do eleito” — pondera João Mendes.

O parlamentar lembrou ainda que Crivella apenas pediu para que a população não jogue lixo, porque o lixo prejudica as ruas, as residências, os rios e as encostas, de maneira que a população sofre duras consequências com o acúmulo de lixo. “Todo mundo sabe disso. Qual é o problema? Acontece no Rio e no Brasil. O lixo se torna tragédia, principalmente no decorrer das chuvas. Os jornalistas da Globo e seus patrões não sabem disso? Uma autoridade eleita pelo povo, a exemplo do prefeito, não tem por acaso autoridade para falar sobre o assunto no que é relativo ao lixo?”

João Mendes asseverou que o prefeito tem de falar, porque ele é um político eleito e tem autoridade para falar sobre as questões da cidade e de seu povo, e questiona: “Aonde estamos? Só o que faltava. Crivella vai falar, porque a censura será combatida. Liberdade de expressão, coisa que o Grupo Globo defende somente para ele. Sempre a favor de sua liberdade de expressão, mas contra a voz do prefeito, que não se subordina a um dos grupos empresariais mais malévolos da história do Brasil. Crivella trabalha incansavelmente e não irá ceder ao Grupo Globo” — conclui João Mendes de Jesus.



%d blogueiros gostam disto: