| mar , 06 , 2020

João Mendes diz que mulher tem de ser empoderada para sociedade combater o feminicídio



No Dia Internacional da Mulher, o vereador João Mendes de Jesus (Republicanos) afirmou que as mulheres são de importante protagonismo em todas as cidades e países. De acordo com o vereador, o papel da mulher é fundamental para que a sociedade se desenvolva e compreenda que valorizar e respeitar a mulher significa edificar as relações interpessoais nas famílias, nos empregos, na sociedade, e em todas as situações e atividades em que se fazem necessários os aprendizados sobre a compreensão de igualar e incluir a mulher.

“Os homens e a sociedade em geral precisam ter a compreensão que para as sociedades conquistar os marcos civilizatórios e os avanços econômicos se torna necessário incluir a mulher, mas, sobretudo, respeitá-la e não permitir que ela seja submetida às desvalorizações e violências. É imperativo empoderar a mulher” — assevera João Mendes de Jesus.

O vereador disse ainda que por onde passou profissionalmente, a ocupar cargos públicos e na iniciativa privada, que a grande maioria dos órgãos e empresas é composta por mulheres, que são fundamentais em seus afazeres, cargos e funções, bem como se fazem fortemente presente, conforme o parlamentar, nos setores de saúde e educação.

“Sinto-me gratificado por trabalhar com mulheres. Elas são determinadas, competentes e preocupadas com o bem-estar das pessoas e da sociedade em geral. Na minha opinião, os governos e a sociedade têm de proteger as mulheres e efetivar o acesso delas em todos os fóruns e setores deliberativos e de decisões. O empoderamento feminino combate o feminicídio, que é alarmante no Brasil, cujos índices aumentaram exponencialmente nos últimos três anos” — afirma João Mendes de Jesus.

O parlamentar republicano considerou ainda que a sociedade brasileira e as autoridades têm de urgentemente criar ferramentas e instrumentos para combater os crimes contra a mulher, principalmente o feminicídio, porque, segundo João Mendes, é intolerável que em pleno século XXI  os homens matem as mulheres e o poder público não seja mais severo e ativo no que é relativo ao combate a quem mata e esbofeteia o rosto da sociedade brasileira.



%d blogueiros gostam disto: